Panorâmicas: como fazer

Panorâmica Torre do Relógio

Fotos panorâmicas são aquelas em que temos um ângulo de visão maior do que o de uma foto normal. Para isso podemos usar uma lente especial que permita uma grande abertura angular (enquadrar uma área de visão muito grande), ou então fazer uma montagem no Photoshop com várias fotos justapostas.

Neste tópico será apresentada esta segunda maneira de se fazer panorâmicas, que além de ser mais fácil e acessível para qualquer pessoa, já que não exige equipamento especial, também tem a vantagem de se conseguir fotos gigantescas, facilmente ultrapassando 1 metro de comprimento.

Esta técnica de fotografia panorâmica é apenas um dos tópicos do curso de Photoshop oferecido pela Escola de Fotografia Áurea Fotográfica. O nosso curso é voltado especificamente para fotógrafos, o que significa que ensinamos as ferramentas que são realmente úteis pra quem trabalha com tratamento de imagem fotográfica. Quer conhecer o cronograma completo do nosso curso? Então clique aqui.

Fotografando uma paisagem:

Para se fazer uma panorâmica precisamos de várias fotos de uma mesma paisagem. Para isso, fotografe a paisagem apenas girando o corpo na altura da cintura, sem mover os pés do lugar. Se preferir, você pode usar um tripé para um trabalho mais preciso. Na hora de fotografar, atente para os seguintes cuidados:

Deixe a máquina no modo manual para ajuste de diafragma e obturador e balanço de branco: sempre que vamos fotografar algo é necessário ajustar a quantidade de luz que entra na máquina para conseguirmos uma imagem perfeita. Fotógrafos amadores sempre deixam a máquina no modo automático, pois terão a garantia de fotos boas, além de que dessa maneira se dispensa conhecimentos técnicos. Contudo, para uma foto panorâmica isso não funciona, pois cada vez que giramos o corpo para tirar uma nova foto a máquina pode fazer ajustes diferentes para garantir uma exposição correta da luz. Isso varia dependendo da cor e do brilho do objeto que é fotografado. Se deixamos a máquina no modo automático corremos o risco de que uma foto saia mais clara ou mais escura que a outra. Para evitar essas variações, ajuste manualmente a exposição (abertura do diafragma e velocidade do obturador) para a primeira foto e depois tire as seguintes sem alterar esses ajustes.

O mesmo raciocínio serve para o balance de branco. Se o deixarmos no modo automático, corremos o risco de que cada foto saia com uma tonalidade diferente. Para evitar essa variação, escolha um ajuste pré-definido de acordo com a condição de luz do momento. Ex: luz do dia, nublado, sombra, etc.

Respeite a linha do horizonte:  É importante manter a altura da câmera numa linha horizontal imaginária. Todas as fotos devem ser tomadas respeitando essa linha, não tire fotos mirando a câmera ora mais pra cima ou ora mais para baixo. Veja o exemplo abaixo: todas as fotos estão na mesma altura.

Faça o enquadramento com a câmera na vertical: para aproveitar melhor a altura da panorâmica, faça as fotos segurando a câmera na vertical, como mostra o exemplo. abaixo. Assim, você terá uma panorâmica mais alta e não tão fininha e comprida.

 Aproveite apenas o terço central da imagem: para que as panorâmicas fiquem boas, sem distorções, devemos aproveitar somente a parte central da imagem. Dessa maneira, no momento de fazer as fotos, divida o campo da imagem em três partes iguais na vertical. A cada tomada de uma nova foto, gire o corpo um pouco para o lado. Porém, assegure-se de fazer com que as imagens que vêm em seguida contenham um pouco daquilo que foi enquadrado na imagem anterior. Veja o exemplo: os terços laterais de cada foto serão eliminados no photoshop. Contudo, perceba que no terço central de cada imagem aparece um pouco daquilo que é visto nas fotos laterias.

panorâmcia terço central

Montando a panorâmica no Photoshop:

janela photomergeJuntando as fotos num único arquivo: essa é a hora de montar a panorâmica. Para isso clique em “Arquivo” → “Automatizar” → “Photomerge”

Abrirá uma janela como a acima. Clique em “Procurar” e selecione as fotos que você acabou de fazer.  Não se esqueça de deixar marcada a opção “remoção de vinheta”. Isso é muito importante para que a sua panorâmica não fique listrada com cores mais claras e mais escuras. Então clique em “OK”.

O Photoshop executará uma série de cálculos para justapor as imagens da melhor maneira possível. Então um novo arquivo será aberto, contendo cada imagem num layer diferente.

Ajustando as emendas das imagens: apesar de o Photoshop justapor as imagens de modo excelente, pode acontecer de em alguns pontos a junção não ficar muito boa. Isso acontece principalmente nas bordas da imagem e quando o fotógrafo gira muito a câmera de uma foto para outra de modo que no momento da junção das fotos o Photoshop tenha que utilizar mais que o terço central da imagem. No exemplo abaixo,  os fios do poste não se encontram. Neste caso é necessário que façamos esses ajustes manualmente. Cada caso exigirá uma ferramenta mais adequada. De maneira geral as ferramenta mais usadas são:  “borracha”, “carimbo”, “borrar” e “pincel de recuperação”. Todas essas ferramentas são encontradas na barra lateral esquerda.erro na junção

Cortando a imagem: após fazer todos os ajustes de emendas é necessário recortar a imagem para retirar rebarbas das laterais. Assim, você terá uma imagem inteiriça e perfeita! Veja os exemplos a seguir:

Panorâmica Poços de Caldas

Panorâmica USP

Panorâmica noturna São Paulo

Gostou do tópico? Ficou interessado em aprender outras técnicas de manipulação de imagem no Photoshop? Obtenha mais informações sobre nosso curso aqui.

Anúncios